Telas mosquiteiras ajudam na prevenção contra doenças causadas por mosquistos

Doenças como dengue, febre chikungunya e leishmaniose são transmitidas por mosquitos. Porto Alegre voltou a registrar casos de leishmaniose visceral humana no mês passado, segundo informações da Secretaria Municipal da Saúde. O caso foi constatado no bairro Jardim Carvalho.

A paciente infectada com o protozoário é uma senhora de 81 anos, moradora do bairro Jardim Carvalho. A idosa está internada em estado grave no Hospital Nossa Senhora da Conceição.  Em setembro de 2016 uma menina de um ano e sete meses e, em fevereiro deste ano, um homem de 40 anos morreram vítimas da doença.

A leishmaniose é transmitida pela picada do mosquito-palha e atinge principalmente cães, mas o inseto infectado também pode picar humanos. A doença não é transmitida de uma pessoa para outra nem dos cães para os humanos. O Brasil concentra 90% dos casos na América Latina.

 

Como a prevenção não é a mesma para o mosquito transmissor da dengue, por exemplo, onde uma das formas é a eliminação dos focos com água parada, como garrafas, pneus entre outros, uma alternativa bastante interessante é a instalação de telas mosquiteiras em portas e janelas. As telas mosquiteiras impedem a entrada do inseto dentro de casa e, ao mesmo tempo, permitem que a residência permaneça sempre ventilada, pois os vidros podem permanecer abertos tanto no inverno como no verão.

Ao todo, são três modelos de telas mosquiteiras. De sobrepor, onde há possibilidade de remoção caso necessário, a de correr e a recolhível automática. Os acabamentos podem ser feitos na cor que o cliente solicitar, através de pinturas eletrostáticas, semelhantes às pinturas de eletrodomésticos como geladeiras e fornos elétricos. Além disso, as telas não reduzem a visibilidade e são quase imperceptíveis.

 

Posted in Telas Mosquiteiras and tagged , , , , , .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *